Por Renate Krieger

Em vez de seguirmos o trajeto que costumávamos percorrer ainda sem filhos, pelo litoral norte da Espanha, na nossa viagem de motor-home rumo ao Marrocos, com duas crianças pequenas a bordo, traçamos um roteiro bastante espontâneo pela costa mediterrânea da Península Ibérica.

A seguir, os destaques espanhóis da nossa saga de família nômade.

Empúries

fronteiraChegamos às ruínas greco-romanas de Empúries, na Catalunha, no meio da tarde de um dia de novembro de 2016, depois de termos passado nossa última noite na França – também chuvosa – em Banyuls-sur-Mer.

Foi com o coração quente pelo viticultor francês que nos deixou passar a noite na propriedade de seu pai – já que o camping municipal estava fechado – que ultrapassamos a fronteira entre França e Espanha, também perseguidos pela chuva e com muito respeito pela estrada sinuosa que subiu e desceu os rochedos da região. A vista, mesmo com chuva e muitas nuvens, é linda, como mostra a foto (esq.).

O que fazer – Apreciar a paisagem durante um passeio com as crianças pelo caminho de pedestres ou andar de bicicleta na ciclovia. Em muitos pontos, o mar fica escondido atrás de pinheiros e da vegetação recomposta e preservada do lugar, conforme alertam várias placas do trajeto. Um dos acessos à praia, onde há uma grande muralha em ruínas, é o local onde chegou a tocha para as Olimpíadas de Barcelona (1992).

Definitivamente, visitar as ruínas de Empúries. Custa 4 euros por adulto (entrada reduzida para famílias, normalmente 5 euros por adulto), incluindo os áudioguias (extremamente completos e muito bem estruturados, recomendamos!!). A visita começa com um filme histórico e, depois, basta passear – se quiser, o dia todo – com as crianças pelo areal, que inclui ruínas gregas e romanas.

Com a nossa filha mais velha, de quase três anos, tivemos de nos revezar para acompanhar as informações dos áudioguias, uma vez que o local convida a escapadas e brincadeiras por entre as pedras, além de corridas no pequeno museu no centro do local histórico a céu aberto. A mais nova ficou no canguru, mas dá para levar o carrinho de bebê tranquilamente.

Dica: levar um lanche ou o almoço. Há apenas duas máquinas de venda de bebidas (água e refrigerantes) e salgadinhos e chocolates – nada indicado para uma visita de mais tempo, especialmente com crianças.

Onde ficar com o motor-home – no estacionamento entre o areal de Empúries e as pequenas praias que ficam entre a cidade de Roses e as ruínas, acessíveis por um caminho de pedestres que também é uma ciclovia. É possível passar a noite gratuitamente no local – obviamente, sem acesso a água e eletricidade. Grande vantagem de acordar com vista para o mar, praticamente com o pé na praia, e já poder se juntar aos catalães que madrugam cedo e vão dar aquela corridinha ou andar de bicicleta.

Blanes

O que fazer – a areia mais granulosa das praias mediterrâneas da Espanha não convida lá muito os adeptos de areia branquinha a darem um passeio, mas a vista para o mar é muito bonita. É possível visitar um castelo medieval na parte histórica da cidade. Nós fizemos de Blanes uma parada estratégica, visitamos uma amiga e acabamos nos deixando levar pelo encanto das ruelas e da feira semanal. Abastecemos o motor-home com legumes frescos e temperos e ainda conseguimos comprar um prático patinete para a nossa filha mais velha.

Onde ficar – num dos muitos campings em frente à praia de S’Abanell. Escolhemos o S’Abanell mesmo. Não é lá muito bonito, mas tem banheiros muito limpos, água bem quente e até parquinho para as crianças. Sem internet, custa 15 euros por noite. Acesso à web é pago por dia (cerca de 4 euros).

Parc Natural Delta de l’Ebre

O que fazer – Chega-se ao parque natural depois de passar por inúmeros arrozais na região. São lindas paisagens de campos inundados pelos canais especialmente construídos para este fim, e que desviam água do Riu Ebre. Ver flamingos nos surpreendeu, mas eram tantos que parece que não é tão incomum encontrá-los por ali.

Basta estacionar o carro e dar um passeio pelo parque, pelas vias de pedestres ou, se possível, aproveitando para dar uma volta de bicicleta e desbravando o delta do rio. Há um mirante logo no início do caminho – paramos o motor-home nas proximidades de Riumar – e pudemos ver, do alto, o deságue do Riu Ebre no Mediterrâneo. Região de nidificação, é possível ver muitas aves – especialmente garças. Levem a câmera fotográfica!

Onde ficar – acabamos ficando no Camping Vinarós, na cidade de mesmo nome, por termos decidido seguir viagem logo após a visita do parque. O local é feio, não gostamos muito do ambiente, mas havia boa infraestrutura.

img_8893
O Delta do Riu Ebre impressiona pela ampla paisagem e pelos pássaros na região

Murcia

O que fazer – Com duas crianças, nosso objetivo é conseguir ver ou fazer uma coisa durante o dia – o que mais vier é lucro. Demos uma volta pelo centro de Murcia. Em frente à catedral, há um de vários centros turísticos que distribuem mapas gratuitos com os chamarizes da cidade. Depois de comermos no restaurante La Cocina de Vives, indicado por vários murcianos que encontramos na rua, decidimos ir ao Museu da Ciência e da Água por termos visto, na internet, que era um espaço dedicado a crianças.

Valeu o passeio, mas a nossa mais velha ainda é muito nova para o museu, com seus quase três anos. As atividades mais interessantes – como o pequeno planetário – só abrem às 17h. Atenção para os horários de funcionamento – na Espanha, é sempre preciso verificar os horários da siesta para almoçar e passear durante o dia.

catedraldemurcia
Catedral de Murcia

Onde ficar – no camping (mais um estacionamento de motor-homes) Huerta de Murcia, fora da cidade. Os dois chuveiros do local ficam num galpão que abriga também a máquina de lavar roupas e a secadora e foram as melhores duchas da viagem! Paga-se 1 euro por 8 minutos de água corrente, suficientes para tomar aquele banho e dar banho nas crianças. Os donos do camping são muito atenciosos e dão todas as informações necessárias sobre mercados locais, venda de laranjas e ônibus para a cidade. 13 euros por noite, incluindo Internet e eletricidade. Muito bem organizado!

Se quiser saber mais sobre a primeira etapa da viagem, clique aqui ou mande um e-mail com dúvidas, críticas ou sugestões para maesnomundo@gmail.com.

Nenhum pensamento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s