Por Renate Krieger

Nosso segundo roteiro vai a #Portugal, que figura entre os destinos turísticos mais procurados por brasileiros atualmente. Pelo tamanho reduzido, distâncias curtas e fácil acesso por estradas, é um país ótimo para percorrer de carro, mas também tem uma sólida – e não tão cara – estrutura ferroviária, tornando possível conhecer as principais cidades do país de trem. Quando fui para lá pela primeira vez, foi o meio de transporte que usei para circular de #Lisboa ao #Porto, passando por #Coimbra.

Cruzando Portugal de sul a norte, começando pelas praias do #Algarve e fechando a viagem de motor-home por Viana do Castelo, foi em Coimbra que passamos os momentos mais relaxados com as crianças.

O motivo: apesar de a cidade  ter muitas ladeiras e requerer força nas pernas, não é impossível passear com um carrinho de bebê (nós levamos o carrinho e carregamos a filha mais nova, de um ano, com o canguru). As ruelas bucólicas e as repúblicas de estudantes convidam a flanar, a fazer fotos inusitadas, e há várias atrações que é possível visitar com crianças.

Eis algumas das dicas que destacamos depois de nossa passagem por lá.

20170502_134953.jpg
Azulejos: um dos cenários que encantam em Coimbra

Estacionamento

A melhor opção para quem vai de carro à cidade é parar no estacionamento do Parque do Choupalinho. Apesar de ter muita gente nos fins de semana, dá para ir ao centro histórico da cidade a pé, atravessando o Rio Mondego pela Ponte de Santa Clara ou pela ponte para pedestres próxima.

Do mesmo lado do estacionamento, também ficam as atrações Portugal dos Pequenitos e o Mosteiro de Santa-Clara-a-Velha.

Margens do Rio Mondego

Há um parquinho para crianças logo depois que se atravessa a ponte para pedestres, entre a margem do Mondego e a cidade. Os brinquedos são seguros e não muito altos – assim as crianças podem circular com uma certa autonomia. O chão é emborrachado.

Quem quer oferecer outras opções para os pequenos pode pagar por 15 minutos no pula-pula inflável instalado ao lado do parquinho (2 euros). Também há carrinhos eletrônicos dirigidos por controle remoto nos quais bebês e crianças podem sentar dentro para dar uma volta (mas não é a nossa alternativa para as meninas).

IMG_3531
Restaurantes a preços acessíveis são uma boa opção para as famílias que visitam Coimbra.

Cidade antiga

Dar uma volta pelo centro antigo da cidade com um bebê e uma criança de três anos foi mais fácil do que nós imaginávamos.

Avisei ao meu marido que Coimbra tem muitas ladeiras e que levar o nosso carrinho, bem grande, provavelmente não seria boa ideia. Mas acabamos levando para trazer a nossa filha mais velha de volta, caso ela cansasse de andar (normalmente ela topa passeios mais longos).

 

Não nos arrependemos. Fora a primeira ladeira que subimos a partir da rua comercial principal (a Rua Ferreira Borges), não tivemos muitos problemas empurrando o carrinho (o nosso tem rodas grandes e resistentes). Não achamos as ladeiras tão íngremes assim e fomos aos pouquinhos, apreciando a paisagem e tirando várias fotos.

Nos encantaram algumas lojas de design com produtos tipicamente portugueses (porcelanas, cortiças, vinhos, ginja), mas é preciso atenção para não gastar demais em lojas tipicamente turísticas onde se encontra sempre o mesmo tipo de oferta.

Apesar de termos levado um lanche, acabamos comendo no Café Sé Velha, ao lado da igreja. A comida é boa e não muito cara (cerca de 15 euros por pessoa por um menu completo).

IMG_3532
As ladeiras de Coimbra não são tão íngremes. Dá para levar carrinho de bebê.

Demais atrações com crianças

A Universidade de Coimbra não foi um dos pontos que visitamos por causa do cansaço das crianças, mas vale, absolutamente, uma visita (fui quando vi Coimbra pela primeira vez) – especialmente a Biblioteca Joanina. Mais informações sobre preços, visitas livres à Universidade e visitas turísticas aqui.

Portugal dos Pequenitos

Parque temático situado também nas proximidades do estacionamento do Parque do Choupalinho, concentra-se nos aspectos do patrimônio português no país e no mundo.

Pelo fato de termos passado apenas um dia em Coimbra, acabamos não visitando o Portugal dos Pequenitos – por achar que é um programa que pode interessar mais a crianças mais velhas que a nossa filha de três anos e por termos considerado os preços um pouco caros para quem não fosse passar o dia inteiro por lá. Mas é uma opção que merece ser considerada.

Outras dicas interessantes são o Jardim Botânico da Universidade de Coimbra e alguns museus que você confere aqui.

Todas as sextas-feiras, o Mães no Mundo publica um guia rápido de cidades que já visitamos, com dicas de como viajar com bebês e crianças. O nosso primeiro texto foi um clássico: Paris.

Você também pode conferir mais textos sobre viagem em família na nossa categoria Viagens com crianças.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s