Por Cíntia Cardoso

A alguns dias o início do verão europeu, várias publicações lançam guias de viagem com dicas para turistas. E nós aqui do Mães no Mundo não perderíamos a oportunidade de darmos nossas dicas também.

Nossa proposta não é a de fazer um ranking ou algo super detalhado, mas a de comentar os lugares que visitamos com as crianças e dividir com vocês nossas impressões. Ao longo das próximas semanas, vamos mostrar de tudo: destinos bem conhecidos, outros menos badalados e até locais considerados como exóticos. Afinal, para #mãesviajantes basta um pouco de planejamento (leia dicas de como preparar viagens aqui e aqui) para continuar a botar o pé na estrada com a criançada. Bon voyage!

Paris, um guia bem rapidinho para quem tem pouco tempo na cidade

Paris é uma cidade plural. Tem de tudo para todos os gostos e, com crianças, acredite, fica ainda melhor.

fullsizeoutput_dba
Paris não é só romance. Dá para aproveitar com crianças também.

Com bebês e crianças pequenas

Como se locomover:

Depois de ser mãe, fiquei muito mais atenta aos problemas de viajar com crianças pequenas. Se você tiver um bom canguru (testamos alguns modelos aqui), os deslocamentos de metrô são bem práticos, mas tente evitar as linhas 13 e 4 nos horários de pico.  Se você estiver circulando de carrinho, o metrô não é muito indicado. Muitas estações não têm elevadores e, a não ser que você tenha braços realmente fortes, o melhor é andar de ônibus. Além da vista linda incluída no trajeto, os ônibus têm um sistema de rebaixamento que facilita na hora de entrar com carrinho.

Nem sempre é fácil achar um táxi, mas o Uber e outros aplicativos do estilo funcionam muito bem.

Atrações:

A lista é imensa. Então vamos nos limitar aos lugares que nós já visitamos e que achamos que vale a pena fazer com as crianças.

Jardin d’Acclimatation

IMG_3499
Melhor descansar as pernas antes de passear no  Jardin d’Acclimatation.

O parque tem atrações para os mais bebezinhos até os mais velhos. Carrossel e minizoológico garantem a alegria da criançada. Tem ainda bungee jump e teatro de marionetes. É bom preparar o carrinho porque o parque é grande e precisa andar bastante.

Para evitar filas, o melhor é comprar os ingressos antecipadamente e chegar cedo se for de carro porque é difícil ter vaga para estacionar. De metrô, a linha 1 (estação Les Sablons) deixa bem pertinho.

Para os adultos, porque a gente também merece uma alegria, tem restaurantes e cafés gostosos. Para quem não quer gastar seus precioso euros, dá para fazer piquenique também.

Champs Elysées

A grande avenida é ideal para botar as crianças para dar aquela cochilada no carrinho depois de ter batido muita perna pela cidade. Enquanto isso, dá para tomar um sorvete, fazer umas comprinhas e uns selfies.

Champs-Elysées,_vue_de_la_Concorde_à_l'Etoile
Para os mais animados, é possível  visitar o Arco do Triunfo (ao fundo) também.

Jardin de Luxembourg

Tem um teatro de marionettes super tradicional. Mesmo as crianças que não falam francês conseguem acompanhar. No verão, há uns shows de música de graça e, para a meninada, a pracinha com brinquedos em super bom estado de conservação diverte.

fullsizeoutput_dbb
Showzinho no Jardim de Luxemburgo. Crianças são bem-vindas.

 

Com crianças maiores e adolescentes

Cité de la Science / La Vilette

IMG_3502
Espaço dedicado para estimular a curiosidade dos pequenos.

Esse espaço é uma delícia para crianças e adolescentes curiosos. As exposições são sempre interessantes para crianças a partir de 2 anos. No anexo, há uma sala de cinema Imax 180° que mostra, por exemplo, simulação de uma experiência numa estação espacial.

fullsizeoutput_db8
O cinema 180° provoca sensações fortes na garotada.

Do lado de fora, o parque magnífico de La Vilette que, especialmente no verão, tem mil atrações, tem um espaço delicioso para piqueniques e a novíssima piscina de água natural instalada pela prefeitura de Paris. Imperdível!

fullsizeoutput_dc2
Paris é um convite para atividades ao ar livre.

Opéra de Paris

opera
Os “ratinhos” da Ópera de Paris fazem apresentações públicas algumas vezes por ano.

Para os amantes da dança, a Ópera de Paris é o paraíso. Na programação, tem espetáculos também, algumas vezes por ano, dos “ratinhos de Paris”, como são chamadas as crianças que estudam balé na escola. Às quartas-feiras ao meio-dia têm uma liquidação de ingressos.

Disney Paris

fullsizeoutput_dbf
Let it go!

Nem precisa apresentar, não é? Muitas famílias vão até com bebês. Eu esperei o meu filho ficar maiorzinho para aproveitar mais porque é bem cansativo. No verão, tem bastante fila e, no inverno, faz frio. Então, melhor preparar as pernas e o bolso para todas as tentações do parque. O bom é que dá para alugar um carrinho chegando por lá, o que evita de ter que encarar o trem para chegar até a Disney carregando carrinho ou o cansaço das crianças. O carrinho quebra um galho até para as crianças maiores.

Para os adolescentes, o parque também é imperdível (para o desespero de muitos pais essa parada é quase obrigatória).

Louvre

O museu símbolo de Paris tem uma programação específica para o público infantil. Claro que dá para circular pelos corredores e apreciar as telas com as crianças e adolescentes. Mas, para aqueles que falam francês e preferem aproveitar um tempinho longe dos pais, a agenda de atrações está aqui (http://www.louvre.fr/familles). Para aproximar a meninada ainda mais da arte, é possível alugar um nintendo DS que explica os grandes momentos da história da arte.

A parte de história do Egito, que visitei com meu filho que tinha 5 anos à época, é incrível.

Torre Eiffel e passeios de barco

fullsizeoutput_dbe

Os cruzeiros pelo Sena ou em outros canais que cruzam a cidade são bastante acessíveis para crianças. Os passeios mais curtos duram 1 hora.

A Torre Eiffel ficou mais fácil de visitar graças ao sistema de vendas antecipadas de ingressos pela internet. Antes mesmo da visita, dá para fazer joguinhos no site para apresentar o monumento aos pequenos.

Se bater uma fominha lá no alto, foi inaugurado recentemente um restaurante com preços mais amigos. O prato para crianças custa 14 euros.

Outra opção são as barraquinhas que vendem crepes por toda a cidade. Só é preciso ter cuidado e evitar aquelas com pilhas de crepe pré-cozidos acumulando poeira.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s