Por Renate Krieger

Viajar é ótimo, mas sempre requer logística – especialmente com crianças.

As nossas peripécias aqui no Marrocos (leia mais sobre o início da viagem aqui e aqui) nos trouxeram a Marrakech, de onde escrevo esse texto, depois de um dia de estrada que começou em Taroudannt, a cerca de 200 km ao sul daquela que vejo como a cidade mais turística do país.

Não bastassem as enjoativas curvas do trajeto, o dia foi passado fora de casa e acabou num estande de comida na praça Jemaa El-Fna, no centro de Marrakech, onde o marido tinha se apaixonado pela preparação local da carne de vaca e de cordeiro. A carne é tão macia, aliás, que mal dá para espetar com o garfo, de tanto que se desfaz – excelente para a nossa menina mais velha, de quase três anos.

Como, então, garantir a alimentação da bebê mais nova, que está em plena fase de desmame? Aos dez meses de idade, ela não toma mais apenas leite materno – mas, mesmo tendo um fogãozinho dentro do motor-home, não tive tempo para esperar nenhum legume cozinhar nesse dia excepcional. A exceção foi o café da manhã, que dei antes de pegarmos a estrada.

Frutas à venda em Marrakech
Frutas à venda em Marrakech

Também preferi deixar os vidrinhos de papinhas comprados aqui no Marrocos para situações de emergência de verdade, já que não confio muito na qualidade dos produtos (o gosto e os ingredientes listados na embalagem me pareceram muito artificiais e há pouca variedade nos mercadinhos e supermercados daqui, só tem duas marcas). Não me parece ser um hábito das marroquinas comprar comida pronta, assim como era no Egito. E, de qualquer maneira, quando se tem a oportunidade, acho muito melhor comprar produtos frescos e locais, que se encontram em qualquer esquina aqui do Marrocos.

Assim, optei por dar apenas papinhas de frutas durante a viagem, intercalando com as mamadas e água na mamadeira. Minha filha mais nova adorou, claro – doce é com ela!

A seguir, as receitas que usei:

  1. Café da manhã: papinha de pera com aveia

Ingredientes:

1 pera descascada e ralada (não trouxe ralador, então corto em cubinhos, deixo esquentar durante um minuto na panela com um pouquinho de água para cobrir o fundo e já dou uma amassadinha com o garfo). Alternativa: maçã

1 colher de sopa de aveia (equivale a cerca de 30g)

100 ml (medida aproximada) de água ou de leite integral* (o suficiente para quase cobrir a pera)

1 colher de chá de óleo de canola (quem não tem em casa pode usar azeite, manteiga ou até um pouquinho de abacate maduro. O óleo de canola costuma ter mais ácidos graxos para melhor absorção de vitaminas como o betacaroteno da cenoura, por exemplo)

Modo de preparo:

Colocar todos os ingredientes e levar ao fogo. Assim que levantar fervura, desligar o fogo e deixar a aveia absorver o líquido da papinha por cerca de dez minutos. Misturar o óleo de canola.

*Atenção: dê leite apenas depois de consultar o seu pediatra ou um nutricionista responsável. Na maior parte dos países, o leite de vaca é recomendado somente para bebês a partir de um ano, para evitar alergias, e a introdução é gradual e lenta.

Amasse a pera com um garfo

  1. Almoço: papinha de banana com torrada

Ingredientes:

1 banana pequena ou média (a alternativa é uma fruta de sua preferência, como uma pêra ou uma manga maduras)

2 torradinhas (tostas) pequenas ou meia torrada (tosta) grande (alternativa: miolo de pão amanhecido)

Um pouco de água ou leite integral (temperatura ambiente)

Modo de preparo:

Molhe as torradinhas (tostas) com um pouco de água e amasse com um garfo. Acrescente a banana, também amassando com o garfo. Pronto!

 

  1. Lanche da tarde: abacate

 Ingredientes:

Meio abacate pequeno maduro

Modo de preparo:

Corte o abacate no meio e raspe com a colherinha, servindo ao bebê. Vitaminas e ácidos graxos garantidos, assim como facilidade e praticidade!

Para deixar o abacate um pouco mais docinho, você também pode amassar com um garfo e acrescentar suco de laranja, como descrito aqui.

Suco de abacate com laranja

O suco de abacate com laranja, aliás, é uma especialidade que se encontra em quase todos os restaurantes que visitamos no Marrocos. Basta apenas enfatizar que se quer a bebida (que é uma vitamina mais grossa, mesmo) sem açúcar para dar ao bebê.

Outra dica preciosa que li num livro alemão de comida para bebês é preparar a papinha de legumes e carne de manhã cedo e deixar numa garrafinha térmica. Na hora de parar para almoçar, é só abrir a garrafa e dar a comida. Pronto!

O mesmo vale para papinhas já cozidas previamente: descongelar a papinha na véspera, ou prepará-la no dia anterior e colocar a comida fria ou gelada na garrafa térmica. No restaurante ou na casa dos amigos, basta esquentar (em banho-maria ou no microondas).

A papinha da noite da minha bebê ainda é farinha láctea, seguida de uma mamada antes de dormir. Mas em breve daremos mais receitas de comida saudável para crianças. Aguardem!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s